O coração pensa constantemente

Gênero: Romance

Editora: Arribaçã

Autora: Rosângela Vieira Rocha

ISBN: 978-65-5854-051-9

Origem: Nacional

Ano: 2020

Edição: 1

Páginas: 198 – Pólen Bold 90 g/m2

Acabamento: Brochura

Dimensões: 14 x 21 cm

 Sinopse: Novo romance da escritora Rosângela Vieira Rocha. Desta feita, a premiada autora fala de sororidade entre irmãs. Com os afetos e desafetos que possam existir nessa relação, de forma lírica, nostálgica, mas também crua, quando o enredo pede, verdadeira. O título da obra vem do I Ching, mostrando que o pensar além do momento faz sofrer o coração. Mas também busca a quietude, a serenidade do coração. A capa é de Luiz Prates.

ATENÇÃO: Solicitamos que, após efetuar a compra, envie a confirmação com nome completo, endereço, telefone de contato e comprovante de pagamento para o email: arribacaeditora@gmail.com

R$ 55,00

Um comentário em “O coração pensa constantemente

  1. Rosangela Vieira Rocha Fui professora universitaria por quase duas decadas. A pesquisa sempre me encantou, talvez por isso, mas nao apenas por isso: pessoalmente, o conhecimento acerca de um assunto e essencial para que eu possa enfrenta-lo, do ponto de vista psicologico. So escrevo sobre o que me toca profundamente, sobre o que me atinge, me mobiliza. Posso dizer que tendo sempre a aliar a sensibilidade a racionalidade. Depois de ter sido picada pela “mosca”, vou buscar a bibliografia a respeito daquele assunto especifico. Em resumo, creio que o processo pode ser descrito assim: inicialmente, surge algo que me prende, que me tange, mas isso nao e o bastante. Dai a necessidade de me aprofundar na pesquisa, investigar o maximo possivel, para so depois ficcionalizar aquele assunto. No caso de O coracao pensa constantemente, que alia memoria, autoficcao e ficcao, nao foi necessaria uma pesquisa tao extensa como, por exemplo, no romance anterior, Nenhum espelho reflete seu rosto, cujo tema amplo, a perversao, e tratado na teoria psicanalitica. Ja tinha feito leituras sobre o relacionamento entre irmaos, em livros tecnicos e em romances. Sobre irmas especificamente, confesso que nao. Investiguei a origem e o significado de algumas emocoes muito comuns, especialmente nesse tipo de relacionamento, dentro da competicao que geralmente se estabelece, como a inveja e o ciume. Recorri a filosofia, que me pareceu mais adequada ao tipo de conhecimento que a historia requeria.

Deixe uma resposta